História da Casa

          No dia 1 de maio de 1904, foi fundado o "Centro Espírita Beneficente de Leopoldina", Minas Gerais, no qual organizou-se um programa destinado ao estudo e à divulgação da Doutrina, naquela pacata e acolhedora cidade mineira.

          Em 1912, já então no Rio de Janeiro, a sede do Centro instalou-se à Rua do Consultório, em São Cristóvão, residência do irmão Jarbas Ramos, que ocupava o cargo de Presidente, e que o exerceu até o ano de 1918.

          As reuniões eram realizadas às 4as feiras, às oito horas da noite, com regular e dedicada assistência.

          Neste ano, devido ao aumento de frequência, o Centro foi instalado na Rua General Pedra, na antiga sede da Confederação Espírita Brasileira, sob a direção de Ângelo Torteroli.

          Em maio de 1918 e ainda por sugestão do mentor Antônio de Oliveira, o Centro passaria a designar-se Centro Espírita Cristófilos que, segundo esclarecimentos deste, significa: "Amigos do Cristo".

          Com o aumento cada vez mais da frequência, o CEC transferiu-se para um local maior, à Rua do Catete  nº 214, depois para a Rua Buarque de Macedo nº 41, a seguir, por término de contrato da casa, para a Rua Bento Lisboa no 20 e dali para a Rua Pedro Américo nº 22 - sobrado.

Em 1920, tiveram início as reuniões de cura e Desobsessão, e a criação da primeira Escola de Médiuns.

          O Natal de 1923 marcou a inauguração de um trabalho de Assistência aos Pobres, com distribuição de donativos, roupas, alimentos e de brinquedos às crianças.

          Com o objetivo de maior divulgação da Doutrina, em 1925 foi iniciada a publicação do periódico "O Cristófilos". Sua publicação foi mantida até o ano de 1944. Mais tarde, durante a década de 1970, surgiu o periódico “Kardec Sempre” e mais recentemente o “Medianeiro”.

          Até então o Centro não possuía sede própria, o que aconteceu no ano de 1952, na administração do presidente Padrão. Foi adquirido um imóvel na Rua do Catete nº 92, casa 26. Em 1960, esta casa foi vendida e foi comprada a da atual sede, na Rua Martins Ferreira, nº 57 em Botafogo.

          Em janeiro de 1976, o então coronel Gothardo Miranda sugeriu a construção de uma pequena livraria, aproveitando-se, para isso, de uma pequena dependência junto ao saguão de entrada da sede.

          A partir de junho de 1978, várias atividades passaram a fazer parte dos serviços oferecidos pelo Centro com regularidade, tais como aulas de Evangelização infanto-juvenil, assistência alimentar, de saúde e psicossocial a famílias carentes, setor de corte e costura, unindo-se às demais que já eram oferecidas pela Casa.

          O inesperado advento da pandemia do coronavírus obrigou o fechamento do Centro Espírita Cristófilos para atividades presenciais desde março de 2020. Mas, graças à tecnologia, estão sendo oferecidos, de forma remota, serviços de atendimento fraterno, evangelização infanto-juvenil, estudos sistematizados de livros da Doutrina Espírita, irradiação, preces e palestras públicas ao vivo, no intuito de minimizar os efeitos deste distanciamento físico.

          O Centro Espírita Cristófilos, assim, dá prosseguimento ao objetivo luminoso para o qual foi um dia idealizado nas esferas espirituais.